Vila homenageia homem que deu a conhecer os judeus

Samuel Schwarz vai ser alvo de homenagem nos dias 19 e 20
0
808

Quando, em 1925, Samuel Scharz publicou “Os cristãos-novos em Portugal no século XX”, deu a conhecer ao mundo que, numa pequena localidade do Interior, Belmonte, existia uma comunidade judaica viva, embora escondida, que continuava a praticar os seus ritos e costumes. É com o intuito de distinguir o homem que deu a conhecer a todos os judeus de Belmonte que a Empresa Municipal e Câmara promovem, nos dias 19 e 20, uma homenagem a Samuel Schwarz, engenheiro nascido na Polónia que trabalhou nas minas existentes na zona de Belmonte onde descobriu os cripto-judeus, ou marranos. E os deu a conhecer.

“Foi ele que disse ao mundo que aqui existia esta comunidade. Tínhamos obrigação de o homenagear” explica o presidente da Empresa Municipal, Joaquim Costa, que revela que a ideia surgiu há cerca de um ano quando, em Lisboa, conheceu o neto de Samuel, João Schwarz.

(Notícia completa na edição papel)

Deixe um comentário