Unidade para cuidar de pessoas com demência nasce em Caria

Estrutura, que é promovida por quatro IPSS da Cova da Beira, custará cerca de 3,5 milhões de euros
0
219

A estrutura onde, em tempos, se iniciou a construção de um lar em Caria, junto ao pavilhão gimnodesportivo local, vai ser aproveitada para se construir ali uma Unidade de Cuidados para Pessoas com Demência. O anúncio foi feito na passada quinta-feira, 21, pelo presidente da autarquia belmontense, Dias Rocha, durante a reunião pública do executivo.

“Vão ser aproveitadas as instalações que já existem em Caria, para ajudar essas pessoas, na maioria dos casos, idosos. É uma estrutura que vai servir as pessoas dos três concelhos (Belmonte, Fundão e Covilhã), que tenham pessoas que o necessitem. Estamos satisfeitos por aproveitar a estrutura para um serviço que não existe muito no País. Espero que o projecto avance o mais rapidamente possível” afirma Dias Rocha, que aponta para uma obra de cerca de três milhões e meio de euros.

O projecto é promovido pela Plataforma Supra Concelhia de Intervenção Social da Cova da Beira, constituída pelas misericórdias de Belmonte e Fundão, Mutualista Covilhanense e Associação de Solidariedade Social de Silvares. Segundo o mesmo, a que o NC teve acesso, o objectivo é fazer no terreno de 3816 metros quadrados, que a Câmara de Belmonte doou à Misericórdia local, e onde se começou a construir um lar (ver caixa), uma estrutura que promova “a equidade e qualidade de vida de pessoas com demência, familiares e cuidadores”. A unidade terá entre um mínimo de 60 camas a um máximo de 80 e será construída com acesso a novos protocolos de colaboração com os ministérios da Saúde e Solidariedade Social, doações de mecenas, capital próprio das instituições envolvidas e fundos comunitários. O primeiro piso do edifício custará cerca de um milhão e 95 mil euros, o segundo, um milhão e 190 mil euros.

(Notícia completa na edição papel)

Deixe um comentário

Mais Notícias