UBI passa a estar ligada a supercomputador

No próximo ano
0
215

A Universidade da Beira Interior (UBI) vai passar a ter um Centro de Competência em Computação Avançada, a partir do primeiro semestre do próximo ano, que passa a facilitar a investigação na instituição e torna-a mais atractiva para estudantes e empresas com quem cooperar.

O protocolo com a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) foi assinado na última segunda-feira, 16, na presença do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Pedro Inácio, presidente do Departamento de Informática, explica que o documento rubricado entre as duas entidades, na prática, permite o acesso remoto da UBI aos supercomputadores já existentes em Portugal.

“Há projectos em que precisamos de recursos computacionais com elevado desempenho, como é o caso destes supercomputadores a que vamos ter acesso. Para investigação vai-nos trazer muitas vantagens”, antecipa o docente.

Segundo Pedro Inácio, é já feita na UBI “investigação de topo”, mas limitada em alguns domínios. Um problema agora esbatido.

“A investigação de ponta fica facilitada. Se começarmos a dizer às empresas que temos acesso privilegiado a isto, já temos empresas que fazem colaborações connosco e vão fazer mais quando estiverem a pensar com que entidade vão submeter os projectos de investigação e desenvolvimento deles”, acentua o presidente do Departamento de Informática, que destaca a importância do “reforço na rede”.

O professor sublinha já existir na UBI um Centro de Competências em Cloud Computing, “a que se acrescenta a computação avançada”.

“Quero que usem e abusem das tecnologias que o Ministério põe ao nosso dispor”, realçou António Fidalgo, o reitor, durante a cerimónia.

(Notícia completa na edição papel)

Deixe um comentário