Sporting da Covilhã salva ponto no último minuto

Empate a uma bola, no Santos Pinto, frente ao Benfica B
0
162

O Sporting da Covilhã conseguiu salvar um ponto, no passado domingo, na recepção ao Benfica B, praticamente no último minuto dos descontos, com um golo, de cabeça, de Rui Areias, suplente utilizado por Capucho.

Em jogo da 15ª jornada da II Liga, disputado no Santos Pinto, com vento e frio, os serranos apanharam uma jovem, mas talentosa equipa B do Benfica, que dominou grande parte da partida, mas que em termos de oportunidades de golo, acabou por repartir das mesmas com o Sporting da Covilhã.

A primeira parte foi equilibrada, com oportunidades repartidas, apesar da maior posse de bola das águias. Futebol bem jogado, com ataques e contra-ataques, velocidade, e boas dinâmicas de parte a parte. Porém, o nulo manteve-se até ao intervalo.

Na segunda parte, a jovem equipa encarnada entrou decidida a resolver o jogo, e apesar de jogar contra o vento, foi impondo o seu futebol, encostando os serranos à sua área. E acabou por chegar ao golo aos 66 minutos. Boa jogada de envolvimento pela esquerda do ataque, bola na área, colocada por Tiago Araújo, apoio frontal de um avançado encarnado a deixar a bola em Paulo Bernardo que, de frente para a baliza, tirou, com um drible, vários defesas serranos do caminho, e rematou para o fundo da baliza de Leo Navacchio. Cinco minutos depois, o Benfica B esteve perto de ampliar a vantagem, quando Ronaldo Camará, pela direita, flectiu para dentro, na área serrana, e atirou rasteiro ao poste da baliza dos covilhanenses.

A perder, Capucho, que ao intervalo tinha tirado Daffe para dar lugar a Deivison, operou mais quatro substituições, retirando do campo Enoh, Jorge Vilela, Gui e Gleison, fazendo entrar João Cardoso, Leo Cá, Areias e Inusah. E foi sobretudo a partir da direita, com as iniciativas de Leo Cá, que o Covilhã se começou a tornar mais perigoso, sobretudo no último quarto de hora. O extremo, bem encostada na ala, iam criando perigo, cruzando diversas vezes a bola para a área onde agora já estavam duas referências, Deivison e Areias. E foi num desses cruzamentos, já no quinto dos seis minutos de descontos dados pelo árbitro da partida, que o Covilhã empatou. Bola na ala direita, cruzamento de Leo Cá para a área onde Areias, entre os centrais e o lateral João Ferreira, sozinho, cabeceou a contar para a baliza de Svilar.

Deixe um comentário