Sporting da Covilhã com lucro de 261 mil euros

SDUQ regista um saldo positivo a rondar os 25 mil euros, menos 65 mil euros em relação ao último exercício
0
349

Os sócios do Sporting da Covilhã aprovaram na noite de segunda-feira, 21, por unanimidade, o Relatório e Contas relativo ao exercício da época 2018/2019, com um saldo positivo de 261 mil euros, mais dez mil do que no ano anterior.

No documento aprovado por cerca de 40 associados, na assembleia-geral, realizada na sede dos “leões da serra”, consta que o passivo do clube foi reduzido em 89 mil euros e situa-se actualmente nos 411 mil euros, enquanto o activo se cifra em 1,9 milhões de euros, superior ao do último exercício em 268 mil euros.

As receitas do clube serrano diminuíram, mas as despesas registaram uma redução superior. O Sporting da Covilhã apresentou ganhos na ordem dos 452 mil euros, menos 32 mil do que na anterior época desportiva. Já as despesas situaram-se nos 188 mil euros, menos 38 mil em relação a igual período do ano passado.

Um subsídio atribuído pela UEFA, a rondar os 152 mil euros, destinado à formação, foi a principal fonte de receita, seguida da quotização e venda de material do clube (73 mil euros), da receita dos silos (64 mil euros) e do apoio de 50 mil euros da Câmara da Covilhã.

Na reunião magna foi dado a conhecer o resultado líquido da Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ), que regista um lucro de cerca de 25 mil euros, menos 65 mil euros em relação ao último exercício.

“Existe uma melhoria significativa das contas da estrutura do clube”, afirmou o técnico oficial de contas, Sérgio Passarinha, durante a apresentação do documento, em que acentuou os 83 % de fundos próprios de financiamento do emblema serrano. Dos restantes 17% do financiamento externo, 40% correspondem a médio e longo prazo. “Em termos financeiros, o clube está bem”, reforçou.

José Mendes, o presidente do Sporting da Covilhã, frisa que o clube não tem dinheiro para distribuir, mas “goza de saúde em relação ao aspecto financeiro”.

(Notícia completa na edição papel)

Deixe um comentário