Samuel Barata satisfeito com adiamento dos Jogos Olímpicos

Atleta da Bouça encontra-se em quarentena voluntária, depois de um estágio no Quénia, com passagem pelo Dubai
0
634

Foi com satisfação que o atleta covilhanense Samuel Barata recebeu, na terça-feira, 24, a decisão do Comité Olímpico Internacional (COI) e do Comité Organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 de adiar a competição para o próximo ano.

Como muitos outros desportistas, o atleta do Benfica, natural da Bouça, ainda não tinha conseguido a qualificação para o maior evento desportivo do mundo, a realizar no Japão entre 24 de Julho e 9 de Agosto e mostrava-se “frustrado” por se ter preparado e, devido à pandemia da covid-19, as provas em que ia tentar obter os mínimos terem sido canceladas ou adiadas sem data marcada.

Ao NC, Samuel Barata já tinha manifestado a expectativa de que, quando as medidas de contenção para evitar a propagação do novo coronavírus  se tornassem mais restritivas e a pressão das selecções dos países com maior peso se intensificasse, o COI fosse obrigado a adiar.

“Era expectável. Fico contente. É uma decisão sensata e, para quem não conseguiu a qualificação, surge uma nova oportunidade”, diz ao NC o atleta do Benfica, que tenta chegar ao Japão na prova de 10 mil metros.

Em quarentena

Samuel Barata encontra-se na segunda semana de quarentena voluntária, depois de três semanas de estágio no Quénia e o regresso com escala no Dubai. Foi aconselhado a ficar em casa e sente-se bem, ainda que a treinar muito condicionado, “a meio gás”, sem poder utilizar alguns equipamentos desportivos, como é o caso das pistas ou ginásios.

O covilhanense sente estar nesta fase da carreira “mais treinado, mais maduro como atleta” e acredita ser possível a qualificação, embora acentue ser “uma marca muito difícil”, 27m25s, um minuto abaixo do que tem feito.

Para dia 19 de Abril estava previsto o Campeonato Ibérico, “um dia para fazer uma grande marca”, entretanto cancelado. A Taça da Europa, a 6 de junho, não se sabe se se realiza. O Campenato Nacional de Corta-Mato longo, competição a que Samuel Barata ia para vencer, também foi adiado, para Novembro.

Estar nos Jogos Olímpicos é “o grande sonho” de Samuel Barata, para o qual vai continuar a trabalhar, agora sem a angústia de ter a prova à porta sem ter oportunidade de correr para tentar os mínimos, uma situação em que também se encontravam medalhados olímpicos como Nelson Évora e Telma Monteiro.

Samuel Barata é campeão nacional de estrada e venceu os 3 mil metros no campeonato nacional de pista coberta, no qual o Benfica venceu colectivamente.

(Notícia completa na edição em PDF)

Deixe um comentário