Rocha teme esvaziamento dos CTT

Novo horário reduz horas de atendimento
0
905

O presidente da Câmara de Belmonte, António Dias Rocha, teme que o novo horário proposto pela administração dos CTT para a estação existente na vila seja uma tentativa de esvaziamento de serviços, depois de não se ter consumado o fecho.

Recorde-se que em Outubro de 2018, a população saiu à rua, contestando o então anunciado fecho da estação, que acabou por não se consumar depois de, quer a autarquia, quer a CIM Beiras e Serra da Estrela, terem interposto providências cautelares contra esta medida. Porém, já na altura um empresário apostara em ficar com o serviço, abrindo um posto a poucos metros da actual estação, e, passado quase um ano, a verdade é que a população, agora, não tem apenas um, mas dois sítios para ir tratar do correio.

Na última quinta-feira, 19, na reunião pública do executivo, este manifestou-se por unanimidade contra a proposta de alteração de horário da estação, que contempla, segundo Dias Rocha, a retirada de uma hora diária (meia hora de manhã, outra meia à tarde). “Só trouxe isto à reunião por uma razão: afinal estamos a falar de que loja? Têm cá duas. É a que já estava ou a do privado? As duas devem ter o mesmo horário” vinca o autarca belmontense.

(Notícia completa na edição papel)

 

Deixe um comentário