Regresso da marmita deixa restaurantes “à rasca” na pandemia

Restaurantes dizem que medo está a afastar clientela
0
323

Nuno Vicente/Jéssica Rodrigues

Por toda a Covilhã, as recentes medidas de confinamento e outras restrições associadas ao recente Estado de Emergência têm afectado vários negócios negativamente, principalmente na área da restauração.

Embrenhado na parte histórica da Cidade Neve encontra-se o restaurante da Associação dos Reformados da Covilhã. Rodeado pela clientela habitual, caracterizada pelos cidadãos da terceira idade, Lourenço Brito, 65 anos, que explora o estabelecimento, refere que o passado fim-de-semana esteve “parado”, no que toca à afluência da clientela e que, a seu ver, foi “tudo daqui da cidade”. O pequeno restaurante, já antes da pandemia, tinha o espaço de refeição com mesas separadas umas das outras e Lourenço Brito orgulha-se de ser “o único” restaurante da cidade “a cumprir o distanciamento” a este nível, cumprindo também as habituais medidas de higienização, com a presença de desinfectante e de máscaras.

Já no restaurante “Montiel”, Miguel Morais, de 32 anos, dono do estabelecimento há nove, lamenta a situação, referindo que nunca teve o negócio tão fraco. “O pior fim-de-semana de sempre. Acredito que antes de ter entrado [no negócio], nunca houve um fim-de-semana tão fraco” lamenta. Os clientes que teve também se restringiram aos moradores do concelho, mas a situação da pandemia levou-o a ele e restantes 19 funcionários do Montiel a “refazer o protocolo” de segurança. Embora o estabelecimento se esforce para cumprir as medidas de segurança, Miguel Morais refere que a clientela está mais hesitante em frequentar o espaço e que isso fere gravemente a sua actividade. “As pessoas têm medo de ir ao restaurante ou cafetaria” afirma, apontando para uma perda de volume de negócios na ordem dos 70 a 80 por cento. Os clientes, a maior parte funcionários da Câmara, advogados ou outros serviços localizados no centro da cidade, segundo Miguel Morais, “optam pela marmita”, para não comer fora.

(Reportagem completa na edição papel)

Deixe um comentário

Mais Notícias