Quando a festa de anos vai ter à porta de casa

Em tempos de pandemia, aniversário das crianças é festejado de forma diferente
0
137

Lá diz o velho ditado que, se não vai Maomé à montanha, vai a montanha a Maomé. Foi um pouco à luz disto que Jorge e Elsa, moradores na urbanização da Bela Vista, no TCT, a caminho do Tortosendo, proporcionaram aos dois filhos, Filipa, 3 anos, e Fernando, 10, que por coincidência fazem anos no mesmo dia, uma festa de aniversário surpresa… à porta de casa. Se em tempos de pandemia, as crianças, quando fazem anos, se viram privadas da companhia dos amigos, também as empresas de animação, que têm locais próprios para este tipo de realização, deixaram de ter clientes nessas infra-estruturas. E por isso, tiveram que se adaptar a esta nova realidade.

Na passada quinta-feira, 7 de Maio, o pequeno Fernando fez 10 anos. Há sete anos atrás, a “festinha” tinha sido na Covilhã, no Parque Fantasia, no dia em que a sua irmã, Filipa, nascia. “Em pleno dia da mãe” conta Elsa, a progenitora. Desta vez, foram as animadoras da empresa que foram à porta de casa. Vestiram-se de Minnie e Mickey, levaram a coluna de som com músicas infantis, tocaram à campainha e proporcionaram um final de manhã bem diferente aos miúdos. “Quem é esta?” perguntou Mickey à pequena Filipa, apontando para a Minnie. Perguntando de novo. “Foi uma boa surpresa” perante a mais pequena da família que, meio envergonhada, veio à rua ter com as duas mascotes.

Susana Penedo, que fez de Minnie, reconhece que é uma forma “diferente” de festejar, mas a possível. “Temos feito estas animações porta-a-porta. Uma média de duas por semana. A porta de casa, de prédios, em frente em varandas. Mas também temos apostado em festas de anos online, em que, através de uma plataforma na Internet, os miúdos se conseguem ligar aos amigos, de forma virtual” explica a animadora.

(Reportagem completa na edição papel)

Deixe um comentário