Passadiços vão ser construídos no Mondego

Serão 11,5 quilómetros entre Videmonte e a barragem do Caldeirão
0
491

A Câmara Municipal da Guarda vai iniciar brevemente as obras de construção dos Passadiços do Mondego, no vale do Mondego, após a atribuição do visto do Tribunal de Contas (TdC), anunciou o seu presidente. “O TdC acabou de nos informar [Câmara Municipal] que concedeu o visto ao projecto dos Passadiços do Mondego”, permitindo que a autarquia avance com a obra que é “um anseio da Guarda e da região”, disse à agência Lusa o presidente da autarquia, Carlos Chaves Monteiro.

Segundo o autarca, com a atribuição do visto do TdC, o município irá “iniciar as obras brevemente”. “O território vai beneficiar com o início das obras que calculamos que possa acontecer no mais curto espaço de tempo, porque os contratos com a empresa estão assinados. Com o visto do TdC, o iniciar das obras é uma questão logística”, adianta.

O projecto representa um investimento superior a três milhões de euros, admitindo Carlos Chaves Monteiro que o mesmo esteja concretizado “no prazo de um ano e meio ou, no máximo, de dois anos”.

O trajecto dos Passadiços do Mondego desenvolve-se nas margens do rio Mondego, nas proximidades da cidade da Guarda, ao longo de um percurso com cerca de 11,5 quilómetros. Os passadiços, que ficarão a 15 minutos da cidade, integrarão um percurso que inicia na aldeia de Videmonte, passa na aldeia dos Trinta, em Vila Soeiro e termina na barragem do Caldeirão. O percurso integrará travessias de pontes, zonas de ‘slide’ e zonas culturais e aproveitará grande parte dos caminhos já existentes.

(Notícia completa na edição papel)

Deixe um comentário