Os novos guardadores de rebanhos

Alexandre e Larissa, uma alemã, dedicaram-se à criação de gado caprino
0
741

A previsão de trovoadas obrigou Alexandre Rodrigues, de 42 anos, a agendar para o dia seguinte a visita à quinta na Erada onde vive e onde tem 600 cabras a produzir leite. Os caprichos da natureza são um imperativo e em dias de muita chuva há sempre água a escapar para onde não convém, há regos que se percebe estarem tapados e quem escolheu viver desta actividade a tempo inteiro sabe que tem de se estar sempre em estado de prontidão e, em dias atípicos, a disponibilidade tem de ser total, sem distracções.

Não era este o futuro mais expectável para Alexandre. Natural do Tortosendo, filho de uma operária dos lanifícios e de um operador de máquinas de rasto, criado fora do ambiente agro-pecuário e de uma geração mais habituada a procurar outros ofícios, acabou por ir estudar para a Escola Agrícola Quinta da Lageosa, onde aprendeu a trabalhar a terra, a lidar com os animais e descobriu que era isto que gostava de fazer, ao contrário de quase todos os colegas de curso, que seguiram outros rumos.

O interesse de Alexandre Rodrigues levou-o a ficar a trabalhar na escola durante as férias e foi com essa experiência, a maioria ganha com os funcionários, que percebeu existir “falta de leite e de cabritos no mercado”. Parece longínquo o tempo em que foi contra a corrente e, em 1999, numa quinta arrendada na Covilhã, começou com 46 cabras.

“Era a minha área de formação, os negócios têm de ocupar uma lacuna no mercado e eu não podia ir para onde os outros estavam a ir, queria ocupar esse espaço”, racionaliza.

Da urbana Berlim para a bucólica vida na Erada

A aproximar-se do local onde estão empilhadas as forragens, na Quinta da Lameira Redonda, situada nas bainhas da inclinada encosta da Serra da Estrela, surge Larissa Laver, alemã de 51 anos que saiu de Berlim há 24 e encontrou em Seia a proximidade que procurava com a natureza. Há alguns anos os seus caminhos cruzaram-se com os de Alexandre e acabaram por unir as vidas e os rebanhos.

(Reportagem completa na edição papel)

Deixe um comentário