O dia em que se vive a cidadania do agrupamento Frei Heitor Pinto

0
464

Tradição é tradição e dia de Heitoriadas é dia de união, confraternização e festa no seio da diáspora do Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto. Este é dos únicos dias do ano letivo em que as portas das salas de aula abre e dão lugar a atividades lúdicas e desportivas que juntam todos os alunos, professores e auxiliares do agrupamento no complexo desportivo da Covilhã que competem entre si, dentro dos limites do respeito mútuo, num total de 27 modalidades desportivas. 

“Esta é uma atividade que envolve muita logística que vai desde a segurança e do transporte, à alimentação e hidratação, bem como a preparação da prática de 27 modalidades, mas é uma logística, onde os próprios alunos participam nela e fazem parte da organização”, começou por adiantar Rogério Monteiro, diretor do agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto, o agrupamento com maior número de alunos do concelho da Covilhã. “O dia das nossas olimpíadas é o dia em que se vive a cidadania do agrupamento no presente, reconhecendo e ao mesmo tempo homenageando a memória daqueles que iniciaram esta atividade há muitos anos”, continuou. 

Leonor Mendes é aluna do décimo ano na escola sede do agrupamento e apenas ingressou no “antigo liceu” neste ano, ou seja, foi a primeira vez que vivenciou a atividade das Heitoriadas. “É uma boa iniciativa, é uma oportunidade para os alunos e professores conviverem fora do contexto de sala de aula e onde podemos praticar desporto que é muito importante”, defendeu a jovem estudante. 

(Acompanhe reportagem na íntegra na edição impressa)

Deixe um comentário