NC: um representante da Língua Portuguesa

Um jornal que compreendeu o papel que tinha que desempenhar na sociedade
0
28

João Palmeiro*

Comemorou-se, no dia 18 de Maio de 2020, o 101º aniversário do jornal Notícias da Covilhã.

As minhas primeiras palavras são para os leitores, anunciantes, jornalistas e outros trabalhadores, proprietários do Notícias da Covilhã que vira agora a marca do século.

Com os dias que vivemos, o bom jornalismo é feito para realidades como a que estamos a assistir.

A Imprensa Regional Portuguesa atravessou, nos últimos anos, um período de procura de identidade empresarial em que jornais como o Notícias da Covilhã tiveram um papel determinante. Não só porque compreendeu o papel que tinha de desempenhar na sociedade de proximidade e que esse papel não se limitava a recolher, tratar e difundir notícias, mas também porque percebeu que o seu equilíbrio residia, igualmente, na valorização do que lhe estava próximo, passando para o mundo digital a oportunidade da expansão empresarial.

Foi há duas semanas, no dia 5 de Maio, que a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) oficializou e comemorou o Dia da Língua e da Cultura Portuguesa. Tendo em conta o momento que vivemos, este dia fez ainda mais sentido. A Língua, neste caso a Portuguesa, é um conceito que, mesmo estando separados, tem o poder de nos unir. Neste cenário, o papel da Imprensa é ainda mais relevante porque informa, porque nos faz saber mais e porque nos faz companhia, é próxima e familiar. Também porque a manutenção da Democracia e da Liberdade de Expressão é, agora, um fator a ter mais em atenção.

O poder e alcance do português é imenso. É falado por mais de 260 milhões de pessoas nos cinco continentes: 3,7% da população mundial. É a língua oficial dos nove países-membros da CPLP (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste) e Macau, assim como língua de trabalho ou oficial de organizações internacionais como a União Europeia, a União Africana ou o Mercosul.

Com estes dados em mente é impossível não pensar no alcance da Imprensa em Língua Portuguesa e da força que isso representa, ou deverá representar, para o nosso setor. Uma língua que é falada por 260 milhões de pessoas é uma mais valia para o nosso País e para a Imprensa, é pensar que conseguimos chegar a todos os continentes com apenas palavras.

Neste contexto, o Notícias da Covilhã, que é enviado para as Comunidades Portuguesas espalhadas pelo Mundo, desempenha um papel de extrema importância uma vez que, além do seu papel de ligação à terra, representa os falantes de português, a atualidade, a cultura e os interesses económicos portugueses.

Como sou um otimista, acredito que a informação jornalística livre e autónoma continuará a desempenhar o seu papel de agregadora social, ajudando as gerações futuras a melhor se integrarem num mundo cada vez mais global, mas com escolhas sempre mais pessoais.

Muitos parabéns por mais um aniversário e conto com todos para superar os desafios do futuro.

*presidente da Associação Portuguesa de Imprensa

 

Deixe um comentário