Ministra da Cultura em Belmonte

Na homenagem a Zeca Afonso, no domingo
0
188

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, vai marcar presença no domingo, 2, em Belmonte, na homenagem promovida a Zeca Afonso para assinalar o aniversário do cantor que viveu, durante a sua meninice, na Terra da Cabral.

Além de Graça Fonseca estará também a directora Regional de Cultura do Centro, Susana Menezes, e o ex-ministro da Cultura, e filho de Mário Soares, João Soares.

A autarquia promove este fim-de-semana uma homenagem a Zeca Afonso, músico e compositor português. No sábado 1, às 16 horas e 30, haverá uma visita teatralizada, no largo que tem o nome desta figura da cultura portuguesa. À noite, no castelo, haverá um concerto, às 21 horas, com Joana Carvalho, TriVenção, Zeca e Outros Amigos.

No domingo, 2, às 18 horas, será inaugurada uma estátua em homenagem a Zeca Afonso, no largo ao qual dá nome, bem no Centro Histórico, e depois, no castelo, mais música a cargo de Carlos Vasconcelos, Rúben Matos e o sobrinho, João Afonso, que ainda acompanhou Zeca em muitos concertos.

Citado em nota de imprensa da autarquia belmontense, o presidente da Câmara, António Dias Rocha, lembra que o Zeca Afonso que ali viveu “ainda não era o grande Zeca”, mas realça que o seu percurso e sua formação humanista “tem uma passagem pelas beiras, sobretudo pelos jovens de Belmonte com quem estudou e brincou, e pelas pessoas que o acolheram em sua casa, e ajudaram a mitigar um período conturbado da sua vida, em que viveu longe dos pais”.

A autarquia, que realiza esta iniciativa em colaboração com a Empresa Municipal e Associação Desportiva de Belmonte, recorda que face à pandemia covi-19, e tendo em conta as regras emanadas pela DGS, os lugares para cada espectáculo estão limitados a 50, pelo que é necessário adquirir obrigatoriamente bilhete junto da organização.

Esta já não é a primeira vez que Belmonte homenageia o homem que, quando menino, em 1938, teve uma curta passagem pela vila, onde morou na casa de um tio e frequentou a escola primária. Em Abril de 74, Zeca Afonso regressou a Belmonte, onde teve uma grande recepção no castelo, e em 1990, a Câmara decidiu homenageá-lo pela primeira vez, com uma placa instalada no antigo largo de São Pedro, largo que tinha o nome do antigo estadista português Afonso Costa. Porém, em 2014, a Câmara aprovou a mudança de designação do largo, que passou a ter o nome de Zeca Afonso, tendo o cantor já sido homenageado, pela segunda vez, numas festas do Concelho. “Com todo o respeito que Afonso Costa nos merece, o seu nome não nos diz grande coisa. Tenho a certeza que o nome de Zeca Afonso dirá muito mais à população” afirmava então o autarca António Dias Rocha.

Deixe um comentário