Igreja da Santíssima Trindade existe há dez anos

Data foi assinalada com Sarau Cultural
0
322

A igreja da Santíssima Trindade, junto ao Tribunal, celebrou a primeira década da sua inauguração na passada sexta-feira, 13. As celebrações dos primeiros dez anos desta construção foram assinaladas com um Sarau Cultural, ocorrido no sábado, 7, e com a eucaristia celebrada no dia em que se cumpria a efemérida.

Na eucaristia, participada também pelo Padre Agostinho do Nascimento Rafael, então pároco que promoveu a construção, o Padre José Dionísio, actual pároco, exaltou o “importante e valioso contributo de tantas pessoas anónimas para que este projecto esteja ainda erguer-se”.

O mais recente templo católico da cidade da Covilhã, sonhado pelo falecido Padre José Fernandes, teve um longo processo de construção, sendo este edifício o resultado de um segundo projecto de arquitetura, uma vez que o primeiro, desenhado nos finais da década de 80, não se adequava já à realidade. A obra, que custou mais de um milhão de euros, teve na época da sua construção alguns apoios institucionais mas, “os encargos continuam”, porque “há ainda uma parte significativa por pagar”, avança José Dionísio que assumiu a paroquialidade desta Igreja há cerca de dois anos. O pároco e arcipreste da Covilhã não esquece a importância da “Associação de Amigos da Igreja da Santíssima Trindade, e de muitas pessoas que de forma anónima vão ajudando a que os compromissos sejam cumpridos”.

José Dionísio, durante a homilia, lembrou que o novo templo da cidade “pode não ser do agrado de todos, visto por fora, mas a sua beleza está por dentro, nas pessoas, nos grupos e movimentos que dão vida à Comunidade”.

Deixe um comentário