Há interessados no Sistema de Mobilidade

Garantia deixada por Vítor Pereira na última sexta-feira, 2
0
287

O presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira, assegurou na passada sexta-feira, 2, durante a Assembleia Municipal, que existem “várias empresas interessadas” em concorrer ao futuro Sistema de Mobilidade da cidade, que incluirá não só os transportes urbanos, mas também uma série de coisas como a gestão de elevadores e funiculares, ciclovias ou estacionamento. A resposta a alguns deputados das bancadas do PSD ou De Novo Covilhã (DNC) a esta temática, que questionaram o autarca sobre quais os custos da contratação da Transdev para assegurar os transportes públicos na cidade.

O presidente disse que “muita banha da cobra se vende para tirar partido político disso”, mas garante que “tudo foi feito com o máximo zelo. A Câmara precaveu-se”. O autarca disse que na próxima segunda-feira, 12, serão abertas as propostas do concurso internacional lançado pela Câmara para o Sistema de Mobilidade e acredita que, desta vez, este não ficará vazio. “Sabemos que há várias empresas interessadas neste concurso. Queremos afiná-lo, para fazer face a uma nova realidade” frisa, lembrando que, na questão dos transportes, a pandemia covid-19 veio “trazer dificuldades de tal monta” que até em outras zonas do País, como Aveiro ou Porto, houve concursos que ficaram vazios. “As dificuldades da Covilhã não são diferentes de Belmonte ou Fundão. Ou outras cidades. Tudo o que se diga em sentido contrário é má-fé” acusa, justificando as diferenças de preços em relação ao que pagava à Covibus e agora à Transdev com a questão da receita de bilhética, agora para a autarquia. Além do mais, neste quadro de pandemia, “as empresas de transportes, que visam o lucro, esticam a corda. Todos os municípios estão a sofrer com isso” garante, admitindo que “houve dificuldades” em contratar o serviço, mas que acabou por se conseguir “e com autocarros de maior qualidade”.

(Notícia completa na edição papel)

Deixe um comentário

Mais Notícias