Este leão continua a somar

Equipa serrana vence em Pina Manique o Casa Pia por 0-1 e sobe ao sétimo lugar da tabela. Sob o comando de Capucho, “leões” ainda não perderam
0
111

O Sporting da Covilhã continua na senda da conquista de pontos desde que, à quarta jornada, Nuno Capucho pegou na equipa, substituindo no cargo de treinador Daúto Faquirá. No último sábado, em jogo da nona jornada, os serranos venceram, fora, em Pina Manique, o Casa Pia, por 0-1, e subiram ao sétimo lugar da tabela classificativa, agora a apenas cinco pontos do segundo, Estoril Praia.

Ainda sem perder ao comando dos Leões da Serra, Capucho somou o terceiro triunfo consecutivo no sábado, frente a um adversário que somou a terceira partida sem vencer, e que, a espaços, incomodou os serranos que, contudo, ao longo de toda a partida, foram sempre muito organizados defensivamente.

O Covilhã entrou melhor no jogo, com mais iniciativa atacante, controlando as operações e mostrando superioridade na zona de meio-campo. Aos 14 minutos, tanto Gleison com Daffe não conseguiram aproveitar uma saída precipitada do guardião da casa, Van Der Laan, sendo pouco lestos na hora de alvejar as redes contrárias. Depois, o Casa Pia equilibrou a contenda, subindo linhas, mas sem criar uma única ocasião de verdadeiro perigo para a baliza serrana.

Mas no segundo tempo, seria a equipa lisboeta a primeira a criar perigo, logo nos primeiros segundos após o intervalo, com Zach a ficar ‘esquecido’ ao segundo poste na sequência de um canto e a cruzar com perigo para a pequena área, sem que ninguém do Casa Pia conseguisse empurrar para as redes do Covilhã. À beira dos 60 minutos, o Sporting da Covilhã teve a melhor oportunidade para fazer mexer o marcador, mas Zach esteve novamente em destaque, desta vez junto da baliza lisboeta e a cortar em cima da linha de golo a bola cabeceada por Joel.

O central serrano não marcou, mas aos 71 assistiu para o golo do Covilhã. Apanhando a defesa do Casa Pia em contrapé, Joel meteu na área para isolar Gleison, o avançado ‘matou’ no peito e de pé esquerdo fuzilou Van Der Laan, com a bola ainda a beijar o poste, mas a acabar por aninhar-se no fundo das redes lisboetas.

A equipa de Nuno Capucho contentou-se com a vantagem alcançada em Pina Manique e até final montou quartel junto da sua defesa, não deixando os homens da casa criarem perigo.

Deixe um comentário