Espaço dos Sentidos aberto

As salas de estimulação e de integração sensorial destinam-se a potenciar as capacidades de alguns alunos, num ambiente facilitador e de brincadeira
0
218

“Isto é o paraíso”, exclama Martim, quando entra na sala de estimulação sensorial inaugurada dia 11 no edifício da Biblioteca Municipal da Covilhã, ao lado da sala de integração sensorial. Dois espaços criados pela autarquia destinados a alunos de escolas do concelho com dificuldades específicas, mas também abertos aos seniores.

Ana Calmão, há 22 anos professora do ensino especial, não chama às duas salas um paraíso, mas “mais um recurso de que se pode usufruir” para trabalhar com as crianças alguns aspectos. A profissional da área utilizava “pequenos materiais que se podem comprar para casa”. Estes materiais específicos “eram uma necessidade”, com a importância extra de muitas famílias não terem recursos financeiros e terem de se deslocar para acederem a este tipo de abordagem.

Regina Gouveia, vereadora com o pelouro da Educação, sublinha serem duas estruturas que vão “acrescentar capacidade” às escolas no âmbito de um trabalho “integrado e conjunto”, em articulação com outras estratégias para que crianças e jovens com necessidades específicas possam melhorar o seu desempenho escolar.

O Espaço dos Sentidos representa um investimento de 40 mil euros, co-financiado por fundos comunitários em 85% no âmbito do Plano de Combate ao Insucesso Escolar da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela.

 

(Notícia completa na edição papel)

Deixe um comentário