Erada faz contas aos estragos provocados pelo vento

Junta e particulares fazem levantamento
0
254

Pinhais completamente despidos, cerca de 30 árvores caídas no recinto da capela de Nossa Senhora dos Milagres, onde também caíram dois eucaliptos centenários, um deles que destruiu o bar ali localizado. Foi assim na freguesia da Erada na noite do passado dia 19, em que apesar dos avisos meteorológicos, a tempestade Gloria provocou imensos danos. Que agora estão a ser contabilizados.

Na noite desse domingo, a electricidade começou logo a falhar. O que se manteve diversas horas. Rede móvel e TDT também foram afectadas. De madrugada, o cenário desolador. Apesar de, nas habitações, apenas um ou outro telhado ter levantado, na floresta os estragos foram enormes. Alguns pinhais a Norte ficaram completamente destruídos, com pinheiros arrancados, partidos ou vergados. Mas o pior aconteceu no emblemático recinto da capela de Nossa Senhora dos Milagres, onde além das danificadas, 30 árvores foram arrancadas, 23 delas cedros de grande porte. E dois dos vários eucaliptos centenários, um com seis metros de diâmetro, caíram, este último em cima do edifício do bar, destruindo-o. O último pinheiro manso que se encontrava ao lado, no jardim do Emigrante, também desapareceu.

Na capela os trabalhos de remoção e limpeza dos destroços e madeira já foram iniciados no passado dia 23. A Junta de Freguesia publicou um edital em que apelava às pessoas para darem conta, até à passada sexta-feira, 24, dos danos sofridos, para comunicar à Câmara para “sem compromisso” se tentar minimizar os prejuízos.

Deixe um comentário