Covilhã impõe empate ao Benfica

Bonani e Jota marcaram os golos
0
123

O Sporting da Covilhã empatou, ontem à noite, no Santos Pinto, a uma bola, frente ao Benfica, em jogo da Segunda Jornada da Taça da Liga. Agora, as duas equipas somam dois pontos e ficam à espera do que façam hoje Setúbal e Guimarães, também com um ponto cada, de modo a que, na última jornada, ainda possam aspirar a seguir para a Final Four.

Na Covilhã, foi a equipa da casa a criar perigo primeiro, com Adriano a proporcionar aos 4 minutos uma grande defesa a Zlobin. O Benfica respondeu com um cabeceamento de Gedson à trave da baliza à guarda de Bruno Bolas, e pouco depois, foi o espanhol Raul de Tomas, à meia volta, a estar perto de marcar. Ainda antes do intervalo, de novo Adriano, do meio da rua, a atirar forte, mas por cima da baliza encarnada.

Na segunda parte, o Covilhã não podia ter melhor início. Desentendimento entre Jardel e Rúben Dias, que deixou isolado Bonani, que na cara de Zlobin atirou a contar. O Benfica tentou reagir, mas só foi mais efectivo quando Bruno Lage retirou do jogo os apagados Zivkovic e Samaris para meter Taraabt e Pizzi, que regressou a uma casa que bem conhece. Ao intervalo também Carlos Vinicius tinha entrado, criando maiores dificuldades à bem organizada defensiva serrana (também Ricardo Soares apostou em alguns jogadores menos utilizados), muito bem liderada por um irrepreensível Zarabi. O Covilhã, aos 80 minutos, teve nova oportunidade por Adriano, que trabalhou bem na área, mas viu o seu remate de pé direito ser desviado para canto. O Benfica respondeu, e acabou por empatar aos 82 minutos, quando o Covilhã defendia o triunfo com mais gente atrás (entraram Daniel Martins e Miranda). Uma bola aliviada por Miranda para a entrada da área e Jota, de pé direito, a atirar rasteiro para o fundo das redes. Até final, o único lance de perigo foi novo remate de Jota, fora da área, que passou ao lado da baliza covilhanense.

No final, o técnico covilhanense Ricardo Soares disse que a sua equipa, pelo que fez, merecia ganhar. Já Bruno Lage reconheceu dificuldades e disse que o empate se ajustou ao que se passou dentro das quatro linhas.

Deixe um comentário