Catequese preocupa Bispo

0
248

Numa nota enviada aos párocos e às redações, o Bispo da Guarda manifesta a sua preocupação para com a catequese paroquial. D. Manuel refere que apesar destes tempos de pandemia não podemos “desistir de continuar empenhados nas diferentes formas de formação da Fé, nas nossas comunidades cristãs, entre as quais a Catequese da Infância e da Adolescência”.

D. Manuel recorda que “na sua última Assembleia Plenária, realizada na semana passada, a Conferência Episcopal Portuguesa publicou uma nota com o título “Celebrar a Fé em tempos de pandemia”, onde apela ao esforço redobrado para que a catequese da infância e adolescência não seja interrompida, nestes tempos de pandemia”.

Alerta por isso para um necessário “apoio das famílias e o empenho de toda a comunidade cristã, sobretudo dos Párocos e dos Catequistas”. O Bispo da Guarda desafia ainda a que “se realizem as sessões presenciais de catequese, mesmo que sejam em tempos mais espaçados e respeitando sempre as regras” da DGS.

“Quando, porém, for de todo impossível realizar sessões de catequese presenciais”, recorda o Bispo, utilizem-se “meios digitais ou outros”, sem deixar de responsabilizar os pais para que “se responsabilizem por acompanhar os filhos, durante as eventuais sessões de catequese à distância”.

D. Manuel alerta para o perigo da indiferença no crescimento da fé e aponta que “como sabemos, sem formação a Fé não tem futuro”.

Deixe um comentário