Câmara readquire terreno destinado a hotel

Em Belmonte, no sítio do Buzieiro
0
243

A Câmara de Belmonte revogou, na passada quinta-feira, 21, o contrato promessa de compra e venda de um terreno, no sítio do Buzieiro, que tinha estabelecido com uma empresa privada para a construção de um hotel quatro estrelas superior naquele local.

Ao NC, o presidente da autarquia, António Dias Rocha, recorda que tal como outros projectos como um polo de uma escola de economia suíça, ou a fábrica de calçado no Parque Empresarial, este foi um processo que “não correu bem”. “Nós queríamos resolver este assunto, vermo-nos livre desta situação. Revogámos o acordo, voltamos ser titulares do terreno. E vamos ver o destino que terá. Prefiro não fazer previsões, para não correr mal” afirma o autarca belmontense.

O projecto para o “Deville Suite and Spa Hotel Belmonte” foi apresentado em Julho de 2015 no salão nobre da Câmara de Belmonte, pelo empresário António Deville, 75 anos, natural de Alcobaça. A intenção era construir uma unidade hoteleira com 50 quartos de luxo, spa, piscina, entre outras valências. O empresário aludia a um investimento de cerca de oito milhões de euros, que criaria entre 20 a 40 postos de trabalho.

Em Outubro de 2016, a Câmara de Belmonte ratificou o contrato promessa de compra e venda do terreno, de 23.530 metros quadrados, à sociedade “Hábil Parábola- Investimentos Hoteleiros”, entretanto constituída por Deville, tendo em consideração a “mais-valia para o desenvolvimento do concelho, tanto do ponto de vista económico, como turístico, como de empregabilidade”, apoiando assim a iniciativa por ser de “verdadeiro interesse municipal”. A proposta, sendo a única apresentada ao município, que lembrava ser a oferta hoteleira “uma lacuna” no concelho, acabou por ser aprovada pela autarquia, que estabeleceu como preço para o terreno, com duas parcelas diferentes, o total de 514,73 euros (280 de um prédio urbano e 234,73 referente a um prédio rústico). E aprovou também a isenção da transação e imóvel de IMI e IMT.

(Notícia completa na edição papel)

Deixe um comentário