Câmara deixa consórcio que gere Pousada da Juventude

Vítor Pereira justifica com recomendação do Tribunal de Contas. Pedro Farromba, surpreendido, diz não ter sido informado da decisão da autarquia
0
582

A Câmara Municipal da Covilhã deixa de integrar o consórcio que há cinco anos gere a Pousada da Juventude da Serra da Estrela, liderado pela Federação de Desportos de Inverno e Portugal e de que também fazem parte a empresa Prunus Avium, SGPS e a autarquia covilhanense.

A decisão foi tomada, com os votos favoráveis dos vereadores da oposição, na reunião privada de dia 9, e a ratificação estava prevista para a Assembleia Municipal extraordinária da última terça-feira, 13, realizada já após o fecho da edição do NC. Na origem da decisão está uma recomendação do Tribunal de contas, segundo o presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira.

“O Tribunal de Contas entende que a Câmara Municipal não tem vocação para integrar consórcios desta natureza”, acentua Vítor Pereira, que acrescenta que a Pousada “está em pleno funcionamento e em bom ritmo” e a participação da autarquia foi de “mero apoio logístico” e de intermediação com o Governo, de dizer que o projecto “vinha robustecer a oferta turística”.

De acordo com Vítor Pereira, a “recomendação/obrigação” chegou à Câmara da Covilhã “há alguns meses”, na sequência de uma auditoria “de rotina” e o município oficiou o Tribunal de Contas “a dar conta que irá seguir essa vontade de deixar este consórcio”.

O presidente da Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDIP), Pedro Farromba, mostra-se surpreendido com a decisão, de que garante não ter tido ainda conhecimento.

“Oficialmente, não sei de nada. Nenhum dos dois membros do consórcio tem conhecimento desse assunto”, diz Pedro Farromba, ao NC.

(Notícia completa na edição papel)

Deixe um comentário

Mais Notícias