Animação da Feira Medieval não passa pela Empresa Municipal

Organização quer plástico fora do certame que decorre em Agosto
0
706

Mais um dia que no ano passado, e uma animação que não estará a cargo, directamente, da Empresa Municipal, que em conjunto com a Câmara realiza o evento. Será assim, este ano, a 16ª Feira Medieval de Belmonte, que decorre entre 14 e 18 de Agosto, sob o tema “A lenda renasce”.

Segundo o regulamento, a Feira pretende ser um espaço de “animação e convívio criado com o objectivo de dar a conhecer ao público, residente e visitante, os hábitos alimentares característicos da Idade Média, através de refeições rápidas e ligeiras, com o enquadramento medieval, onde se pretendem constituir locais privilegiados de negócio, de encontros, de lazer, de artesãos, mercadores, regatões e artífices, provenientes dos quatro cantos do reino de Portugal e além-mar, que fabricam e comercializam os seus produtos.”

Joaquim Costa, presidente da Empresa Municipal, explica que o certame decorrerá dentro da zona mais histórica da vila “dentro dos mesmos moldes” a anos transactos, havendo este ano mais um dia devido ao feriado de 15 de Agosto, uma quinta-feira. “Foi por isso que optámos por fazer o desfile de abertura no dia anterior, ao fim da tarde” explica.

Segundo o responsável, o tema deste ano é “A lenda do Manel”, uma história típica de Belmonte, em torno da qual todos os espectáculos irão girar. “O tema é sempre baseado na história de Belmonte. Este ano a lenda de um senhor de Belmonte, que foi combater no Norte de África, foi preso pelos muçulmanos, viveu vários dias fechado numa arca e aí pediu muito a Nossa Senhora da Esperança. Essa arca um dia voou até Belmonte e onde caiu foi edificada uma capela” explica.

Um tema que será recriado quer nas representações teatrais da Feira, e em outros espectáculos, que este ano não serão directamente contratados pela Empresa Municipal, mas sim por uma empresa de eventos sedeada no concelho. “Este ano há uma equipa que contratou os elementos musicais, exterior à Câmara. É uma empresa do concelho, que apresentou uma proposta à Câmara, que foi aceite. Nos últimos anos era a Empresa Municipal que tratava da animação. Este ano, nós trataremos da logística” diz Joaquim Costa.

 

(Notícia completa na edição papel)

Deixe um comentário