Grasil suspende laboração em Belmonte

A partir de amanhã, a empresa de confecções deixa de laborar em Belmonte
1
680

A empresa de confecções Grasil, em Belmonte, não irá retomar a laboração amanhã, segunda-feira, como medida preventiva do Covid-19. Ao que o NC apurou, as operárias foram informadas na sexta-feira de que ficariam em casa na próxima semana, por um período de um mês. E terão acordado entrar em férias nesta altura. Caso a situação não se altere, a empresa poderá então recorrer ao lay-off.

Esta semana as duas maiores empregadoras do concelho no sector das confecções, Torre e Grasil, trabalharam normalmente. Na Torre, a ordem é para regressar ao trabalho amanhã, segunda-feira, por pelo menos mais uma semana, altura em que deverá haver um período habitual de férias da Páscoa.

Já na Grasil, a laboração fica suspensa a partir de agora, com o Sindicato Têxtil da Beira Baixa a denunciar que “algumas entidades patronais do sector das confecções, de forma articulada e seguindo orientações da sua associação, estão a actuar no sentido de obrigarem os trabalhadores a utilizarem o seu direito a férias, como forma de resposta à consequente redução de actividade.” Segundo o Sindicato, nesta situação estão, “para já, as seguintes empresas: Grasil; Lança; Lanifato e a Dielmar decidiu encerrar a laboração sem indicar em que modalidade o fazia, consideramos nós pelo comunicado colocado na porta da empresa que esta tenha salvaguardado os direitos dos trabalhadores.”

1 comment

  1. Avatar
    Costa gomes 22 Março, 2020 at 18:41 Responder

    Sera que o patrao pode fazer isto? Obrigar os trabalhadores às ferias de 2020 aonde sabemos que o banco central vai injetar dinheiro para aliviar as empresas?!!!

Deixe um comentário

Mais Notícias