Director Fernando Brito | Fundado em 1913 | Assinatura | Contactos | Publicidade | Ficha Técnica
Entrar | Registe-se | Ajuda
Banner Topo Direita
O semanário mais antigo
do Distrito de Castelo Branco
tempo 19 ºC
Covilhã
Terça-Feira, 13 de Novembro
|
|
|
|
|
|
Subscrever RSS Feed RSS Feed
Onde estou? » Secções » Actualidade

Duas mulheres mortas por ano

2011-11-30
 


 
Por violência doméstica, na Beira Interior

Uma média de duas mulheres morre, todos os anos, na Beira Interior, vítima de violência doméstica. A constatação pode fazer-se a partir de dados da União das Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), relativos ao período entre 2006 e 2010, altura em que, na Beira Interior, foram 11 as mulheres que perderam a vida vítimas de violência doméstica, embora a associação admita que possa haver mais casos que não são denunciados às autoridades.

Na passada sexta-feira, na Covilhã, a Coolabora assinalou esta data com a abertura da iniciativa “Violência zero”, no Museu dos Lanifícios, fazendo com que este tema, muitas vezes tabu, fosse abordado. Na Beira Interior, segundo os dados do Observatório da UMAR, existem casos, mas nada que se compare a outras zonas do País.

Em 2011, segundo a Associação, já morreram 23 mulheres vítimas de violência doméstica. Dados, contudo, que ficam muito abaixo de 2010, em que a UMAR registou 43 mortes resultantes deste fenómeno. Na Beira, no ano passado, não se registou caso algum, segundo este Observatório. A maioria das mulheres atingidas (32,6 por cento) situavam-se na faixa etária dos 24 aos 35 anos, sendo os agressores, na maioria dos casos, o marido, companheiro ou namorado, homens que situavam numa faixa etária entre os 36 e 50 anos.

Nos últimos seis anos (entre 2004 e 2010), esta associação registou um total de 251 homicídios. A grande maioria nos distritos de Lisboa, Porto, Leiria, Setúbal, Faro e Viseu. No grupo dos sétimos distritos menos violentos surge Castelo Branco, com 9 mortes em seis anos, três delas em 2005, outras três em 2009, duas em 2004 e uma em 2008. Bem melhor surge a Guarda, com apenas dois casos (um em 2007 e outro em 2008), havendo apenas um distrito (Évora) com menos registos de casos que a Guarda, neste caso, um apenas.

 
João Alves
 
Tags:
Classificar artigo: 
   
 
Comente Comente     Imprimir Imprimir     Enviar artigo Enviar artigo
Para comentar esta notícia tem de ser um utilizador registado
Entrar ι Registe-se
!!SQL|3|open|select nome, email from REGISTO where id='@@CS|usrid@@'!! !!SQL|3|close!!
O Seu Nome:
O Seu E-mail:
O Nome do Amigo:
O E-mail do Amigo:
A sua Mensagem:
Código de Segurança:
Confirme o Código de Segurança.
Por favor insira os 6 caractéres que estão presentes na imagem.
A inserção dos caractéres é sensível a maiúsculas e minúsculas (case sensitivity).

EDITORIAL

Situação demográfica: Passar das intenções à ação

Fernando Brito       Editorial

OPINIÃO

As datas que ficaram por assinalar

Carlos Madaleno
Editorial

 


Últimas
Mais comentados
Mais lidos
Anúncios Imobiliários
 

Apartamento T3


Apartamento T3

Para: Venda
São Silvestre, Coimbra

Consultar

Quinta


Quinta

Para: Venda
Póvoa de Rio de Moinhos e Cafede, Castelo Branco

Consultar

Moradia T3


Moradia T3

Para: Venda
Alhadas, Figueira da Foz

Consultar

Terreno


Terreno

Para: Venda
, Coimbra

Consultar

NC TV
 


Inquérito   Inquérito


Jornal Notícias da Covilhã Jornal Notícias da Covilhã - O semanário mais antigo do Distrito de Castelo Branco Jornal Notícias da Covilhã - O semanário mais antigo do Distrito de Castelo Branco, expertmedia, xmedia