Director Luís Freire | Fundado em 1913 | Assinatura | Contactos | Publicidade | Ficha Técnica
Entrar | Registe-se | Ajuda
Banner Topo Direita
O semanário mais antigo
do Distrito de Castelo Branco
tempo 20 ºC
Covilhã
Quarta-Feira, 23 de Janeiro
|
|
|
|
|
|
Subscrever RSS Feed RSS Feed
Onde estou? » Secções » Centrais

Cebola ou São Jorge da Beira?

2010-10-27
 


 
Cebola mudou de nome há 50 anos. Reportagem no NC desta semana

Nasceu em Cebola, mas reside em São Jorge da Beira, desde que a localidade mudou de nome, há 50 anos. Ainda assim, a designação original da terra continua a estar presente na documentação oficial, desde que foi fazer o cartão do cidadão e não lhe foi permitido actualizar o nome.

 

Até ao momento ainda não teve problemas, como alguns conterrâneos, emigrados, quando vãos aos consulados e se vêm obrigados a longas explicações para ultrapassar constrangimentos burocráticos, por Cebola constar na identificação mas não estar reconhecida nos registos oficiais.

 

Para precaver uma dessas situações, Hermínio Antunes traz na carteira um ofício da junta de freguesia. E não fosse recear eventuais confusões administrativas, não o incomodaria estar identificado como natural de Cebola.

 

A decisão de alterar o nome foi tomada fez 50 anos no dia 21. Algumas figuras influentes da localidade decidiram requerer a troca pelo nome do padroeiro da terra, por Cebola ser mencionada com um sentido pejorativo por quem era de fora. A decisão foi de um grupo restrito, mas aceite com agrado pela população.

 

“Faziam pouco de nós”

 

Na terra mineira contam-se as viagens ao Fundão, à Covilhã, ou as idas para a tropa, em que os cebolenses eram alvo de chacota por causa do nome, que dava azo às mais diversas associações, todas pouco abonatórias.

 

“Foi feito à vontade do povo, apesar de terem sido os manda-chuva cá da terra a decidir. Se não houvesse entusiasmo o nome não tinha sido mudado”, considera Pedro Gregório, na altura com 15 anos. “São Jorge da Beira é mais bonito que Cebola”, opina.

 

António Barata, 70 anos, recorda bem essa alteração. “Foi uma coisa consensual, não dei conta de haver discórdia”. Na altura, conta, surgiram várias hipóteses para nomes, mas São Jorge da Beira acabou escolhido por ovação, quando foi sugerido, conta António Barata.

 

Há quem não saiba ou não se recorde porque se optou pela alteração. Outros ainda têm presente o motivo. “Íamos para outra terra e diziam: Olha, os ceboleiros!”, lembra António Bernardino, que durante 25 anos sentiu alguns inconvenientes de viver numa freguesia chamada Cebola. “Faziam pouco de nós”, acrescenta.

 

Novo nome aprovado a 21 de Outubro de 1960

 

O pedido da Junta de Freguesia foi aceite em menos de seis meses pelo Ministério do Interior, a 21 de Outubro de 1960, com a justificação de Cebola ser “quase sempre usada pelos estranhos à freguesia em sentido depreciativo para os seus naturais”.

 

Fausto Bastista, presidente da autarquia, simpatiza com o antigo nome, mas faz também referência aos motivos porque levaram a população a querer outra designação para a terra. “Antigamente usava-se qualquer coisa para fazer chacota. E o nome era alvo de gozo”, conta. Chamavam aos naturais de Cebola “cebola podre”, diziam-lhes “cheiras a cebola”, entre outros apupos. “As pessoas de cá sentiam-se gozadas pelo nome”, refere Fausto Batista.

 

Assim que o novo nome foi oficializado, o nome Cebola tornou-se de imediato passado. Duas semanas depois da transição, o correspondente do NC de São Jorge da Beira pedia aos leitores para esquecerem essa nomenclatura, aconselhava toda a gente a habituar-se quanto antes à nova designação e pedia a todos os serviços que actualizassem o nome da freguesia.

 

“Cebola pereceu, passou à posteridade”, dizia Tó Almeida. Para que a nova designação se fixasse rapidamente, o correspondente do NC fazia um “apelo a todos, sejam eles ou não de São Jorge da Beira: Que nunca mais pronunciem Cebola”.

 

(Reportagem completa na edição papel)

 
Ana Ribeiro Rodrigues
 
Tags:
Classificar artigo: 
   
 
Comente Comente     Imprimir Imprimir     Enviar artigo Enviar artigo
Para comentar esta notícia tem de ser um utilizador registado
Entrar ι Registe-se
!!SQL|3|open|select nome, email from REGISTO where id='@@CS|usrid@@'!! !!SQL|3|close!!
O Seu Nome:
O Seu E-mail:
O Nome do Amigo:
O E-mail do Amigo:
A sua Mensagem:
Código de Segurança:
Confirme o Código de Segurança.
Por favor insira os 6 caractéres que estão presentes na imagem.
A inserção dos caractéres é sensível a maiúsculas e minúsculas (case sensitivity).

EDITORIAL

A justiça nasce da união

Luís Freire       Editorial

OPINIÃO

Missão cumprida

Vítor Pereira
Editorial

 


Anúncios Imobiliários
 

Lote de Terreno


Lote de Terreno

Para: Venda
Santo António dos Olivais, Coimbra

Consultar

Terreno


Terreno

Para: Venda
Tavarede, Figueira da Foz

Consultar

Apartamento T2


Apartamento T2

Para: Venda
Covilhã e Canhoso, Covilhã

Consultar

Apartamento T3


Apartamento T3

Para: Arrendamento
Santo António dos Olivais, Coimbra

Consultar

NC TV
 


Inquérito   Inquérito


Jornal Notícias da Covilhã Jornal Notícias da Covilhã - O semanário mais antigo do Distrito de Castelo Branco Jornal Notícias da Covilhã - O semanário mais antigo do Distrito de Castelo Branco, expertmedia, xmedia